Trauma facial

TRAUMATISMO FACIAL

O traumatismo na região da face pode afetar tanto a pele, gordura, músculos, nervos, como  fraturar os ossos. Nos casos mais graves pode estar associado a dano cerebral.

No nosso meio a causa mais freqüente de fraturas e ferimentos faciais graves ainda é o  acidente automobilístico. Outras causas incluem ferimentos por arma de fogo, agressões,  acidentes domésticos (quedas em escadas, jardins, colégio, praça, etc.), acidentes no trabalho  e trauma esportivo. Os segmentos da população mais afetados são os adolescentes e os  adultos jovens.

Na face as lesões podem levar a perda de sensibilidade na pele, cicatrizes anti-estéticas,  retrações, alteração na visão (fraturas que envolvam a órbita), dificuldade na respiração,  paralisia facial, má-oclusão e perdas dentárias. Os ossos mais freqüentemente afetados são o  nariz, a mandíbula, o zigoma (maçã do rosto), a maxila e as órbitas (ossos em volta dos olhos).

Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico é feito pelo exame clínico dos ferimentos e, nos casos de suspeita de fratura,  fundamentalmente pela tomografia computadorizada. Nos ferimentos da pele deve-se examinar  também a movimentação e a sensibilidade facial. É importante sempre procurar ajuda para não deixar que lesões ocultas fiquem sem diagnóstico.

Se você, sofreu algum acidente e bateu com a face ou sofreu algum trauma, procure-nos. Nós temos experiência e condições de diagnosticar e corrigir qualquer trauma com lesão na face.

Galeria de Imagens

© 2015 www.facialis.com.br. Todos os direitos reservados